Trigo para Kibe

Kibe é um prato típico do Oriente Médio que consiste em um bolinho de massa de triguilho ou semolina, recheado com carne (eventualmente substituída por carne de soja), temperada com ervas, que pode ser servido cru, cozido ou frito. O nome deriva de kubbeh que em árabe significa bola. É um prato muito popular e considerado o prato nacional no Líbano, Palestina, Síria e Iraque. É também comum no norte da África, na Turquia, na península arábica e em parte do Cáucaso, como na Armênia. Imigrantes sírio-libaneses, oriundos do antigo Império Otomano difundiram a receita para outras partes do mundo, em especial para a América do Sul. No Brasil pode-se comer quibe em padarias, lanchonetes, restaurantes e bares. No seu preparo mais comum, consiste de uma massa de carne moída e trigo tabule, recheada originalmente com carne de carneiro e ervas. O formato, o tamanho e os ingredientes variam muito nos diferentes tipos de quibes. 

Rico em vitaminas do complexo B que são essenciais para o funcionamento adequado do sistema nervoso e digestório, importantes para o cabelo, pele, unhas, ossos e dentes. Contém também potássio, fosforo, cálcio, magnésio, selênio, manganês e um pouco de ferro.

 

MODO DE ARMAZENAR:

Armazene em local fresco e seco. Após a abertura, armazene em um recipiente com fechamento hermético. E consumir até o prazo de validade da embalagem.

OBS: FOTO ILUSTRATIVA.

Trigo para Kibe

R$1,50 R$1,40
Trigo para Kibe R$1,40
Entregas para o CEP:

Meios de envio

Trigo para Kibe

Kibe é um prato típico do Oriente Médio que consiste em um bolinho de massa de triguilho ou semolina, recheado com carne (eventualmente substituída por carne de soja), temperada com ervas, que pode ser servido cru, cozido ou frito. O nome deriva de kubbeh que em árabe significa bola. É um prato muito popular e considerado o prato nacional no Líbano, Palestina, Síria e Iraque. É também comum no norte da África, na Turquia, na península arábica e em parte do Cáucaso, como na Armênia. Imigrantes sírio-libaneses, oriundos do antigo Império Otomano difundiram a receita para outras partes do mundo, em especial para a América do Sul. No Brasil pode-se comer quibe em padarias, lanchonetes, restaurantes e bares. No seu preparo mais comum, consiste de uma massa de carne moída e trigo tabule, recheada originalmente com carne de carneiro e ervas. O formato, o tamanho e os ingredientes variam muito nos diferentes tipos de quibes. 

Rico em vitaminas do complexo B que são essenciais para o funcionamento adequado do sistema nervoso e digestório, importantes para o cabelo, pele, unhas, ossos e dentes. Contém também potássio, fosforo, cálcio, magnésio, selênio, manganês e um pouco de ferro.

 

MODO DE ARMAZENAR:

Armazene em local fresco e seco. Após a abertura, armazene em um recipiente com fechamento hermético. E consumir até o prazo de validade da embalagem.

OBS: FOTO ILUSTRATIVA.